• Facebook - White Circle
  • Pinterest - White Circle
  • Instagram - White Circle

START YOUR WAY TO SANTIAGO FROM PORTO!

Updated: Oct 26, 2018

By: Francisca Dias

Discover your best route to the Camino de Santiago


How to start?

You can begin The Caminho next to Sé, the Cathedral of Porto, since there you can get to the Credencial do Peregrino and collect your first two stamps. Don't be afraid of not knowing where to go next, the whole route is duly sinalized with yellow arrows or scallops, if you find a yellow cross instead, you know that that one is not the road to take.



When is the best time to go?


End of April, May, June and September are the best months to leave on this adventure, temperatures are mild and thus you avoid adjusting walking times to escape the hotter hours or carry extra weight due to warm clothing.


Where to stay?


There are three types of pilgrim hostels on the Caminho de Santiago: the municipal hostels, hostels run by religious institutions or non-profit organizations and private hostels.

To access the hostels you must be taking the Caminho on foot, by bike or on horseback and have an Credencial do Peregrino with you.

If you look want more privacy and comfort you can still use private pensions and hotels, many of them have discount options for those presenting the Credencial do Peregrino.

We suggest alternating the nights among the alternatives available in order to spare as much as possible and to maintain the maximum comfort possible throughout the Caminho.

In municipal hostels, pilgrims who walk on foot and carry their own backpack have priority, being more secure for those with an organized group / tour and who have a support car to go to look for private hostels, pensions or hotels.


What are the steps?


Cathedral, Sé

PORTO – ARCOS (Vila do Conde) – 34 km (ou 17 km)

Starting at the Cathedral, Sé, there are many other attractions that will mark your journey through the unbeaten city, such as Igreja da Misericórdia, the enchanting passage through Rua das Flores, not to mention the Pelourinho do Porto. After the urbanization between Porto and Maia, a more rural route will start, highlighting Vilarinho, the medieval bridge over Ave and the Mosteiro de Vairão.


ARCOS (Vila do Conde) – BARCELOS – 20 km

From Arcos towards Rates, be aware of D. Zameiro Bridge and the Azenhas next to it, without leaving behind the ruins of the old Estalagem das Pulgas or the Chapel of Nossa Senhora da Ajuda. When you arrive in Barcelos, take the time to discover the secrets behind the Galo de Barcelos, as well as the Church of Santa Maria Maior, the Church of Bom Jesus da Cruz, the Cruzeiro do Espírito Santo, the Antigo Hospital do Espírito Santo and the Chapel of Santa Maria.


BARCELOS – BALUGÃES – 15 km

When you leave Barcelos, you won’t regret passing through Torre da Menagem da Porta Nova. On this route you will cross the river Neiva, through the medieval Ponte das Tábuas and immediately afterwards you will reach another destination, the village of Balugães.


BALUGÃES – PONTE DE LIMA – 18 km

On the farewell of Balugães pass at the fothill of Senhora da Aparecida. This stage will consist mostly of rural roads daring the magnificent localities of Facha, Seara and Correlhã, finally approaching Ponte de Lima by the Avenida dos Plátanos, next to the river, where we can delight with a stunning landscape.


PONTE DE LIMA – COSSOURADO (Paredes de Coura)

When passing the Roman / Gothic bridge, Ponte de Lima will be replaced by the countryside of Minho. Get ready for the most exhaustive kilometers of the Caminho, with the steep climb to the mountain of Labruja. When you see the Cruz dos Franceses, you can breathe with relief because the worst is over! Particularly noteworthy is the Cruzeiro at the bifurcation for Ponte de Lima.


COSSOURADO – VALENÇA – 14 km

From Vale do Rio Coura to S. Bento da Porta Aberta, passing through fields until Foutora arriving at the end of the village of Valença. On top of the wall of this village, fall in love with the panoramic view to the city of Tuy.


VALENÇA – O PORRIÑO – 20 km

Cross the Rio Minho through the metal bridge and follow the streets of the medieval village of Tui to its magisterial cathedral. Do not miss the tunnel of the Convento das Clarissas as well as the churches of Santo Domingo and San Bartolomé. At this stage it is worth seeing one of the most beautiful valleys of all the Caminho, the Louro valley, immediately after the Veiga bridge. When you cross the Polígono Industrial you can already sense the end of another route, stepping onto the city of Porriño soil.


O PORRIÑO – ARCADE – 22 km

It is a route marked by the steep descent to Redondela and by the divine landscape on the Ria de Vigo in Outeiro de Penas. Arcade is the last stop of this stage, as a reward taste there one of the best oysters in Galicia!


ARCADE – PONTEVEDRA – 13 km

Here you will pass by one of the most enchanting sections of the Caminho: the sidewalk that leads from Canicouba to Cacheiro. After walking through more rural paths full of fields, vineyards and orchards, be sure to visit the wonderful historic center of Ponte Vedra.


PONTE VEDRA – CALDAS DE REIS

Along this way we glimpse the first cruises that assure us that we are on the right route. The Church of Santa Maria is one of the most remarkable monuments that we can visit as soon as we reach Caldas de Reis.


CALDAS DE REIS – PADRON – 19 km

We get to Cruceiro after saying goodbye to Caldas de Reis through the medieval bridge of Rio Bermaña. We come across with another church, the Church of Santa Maria de Carracedo and we glimpse an exuberant landscape, along the banks of the river Valga until S. Miguel de Valga. From there we arrive to Padron, it was there that, according to the legend, the boat that transported the Apostle to Galicia landed.


PADRON – SANTIAGO DE COMPOSTELA – 22 km

After Padron we head north to the Colegiade de Santa Maria de Iria Flavia. Passing through Galician villages until the street of Francos. Already in Agro dos Monteiros, you will finally be able to see Santiago de Compostela, a city in which you will enter, after traveling through the suburbs of Agro, through the door of Faxeira. Finally, following medieval and narrow alleyways, the Caminho was completed on reaching the wonderful Obradoiro square and the long-awaited Cathedral of Santiago de Compostela.


Começa teu caminho pela cidade do Porto

Descubra a melhor rota do Caminho de Santiago com saída na cidade do Porto.


Por onde começar ?


Na cidade do Porto recomenda-se iniciar o Caminho junto à Sé Catedral do Porto, visto que lá pode-se adquirir a Credencial do Peregrino e recolher os seus dois primeiros carimbos.

Não tenha medo de não saber que caminho tomar, todo o percurso está bem sinalizado com setas amarelas ou vierias, Caso encontre uma cruz amarela, aquele não é o rumo correto.


Quando ir?


Fim de Abril, Maio, Junho e Setembro são os melhores meses para partir nesta aventura, as temperaturas são amenas e assim não é preciso ajustar os horários de caminhada para fugir às horas de maior calor ou carregar peso extra devido a agasalhos.


Onde ficar?


Existem três tipos de albergues no Caminho de Santiago: os albergues municipais, os albergues geridos por instituições religiosas ou organizações sem fins lucrativo e os albergues privados.

Para aceder aos albergues é necessário que esteja a percorrer o Caminho a pé, de bicicleta e que tenha consigo uma Credencial do Peregrino.

Caso procure mais privacidade e conforto pode ainda recorrer a pensões e hotéis privados, muitos deles com opções de desconto para quem apresente Credencial.

Sugerimos alternar as noites entre as alternativas possíveis de forma a economizar e a manter o máximo de conforto possível durante todo o Caminho.

Nos albergues municipais, os peregrinos que seguem a pé e que carregam a sua própria mochila têm prioridade, sendo mais seguro para quem está com um grupo organizado/excursão e tem carro de apoio recorrer aos albergues privados ou a pensões e hotéis.


Quais as etapas?


PORTO – ARCOS (Vila do Conde) – 34 km (ou 17 km)

Começando na Sé Catedral, existem muitas outras atrações que irão marcar o seu percurso pela cidade invicta, como a Igreja da Misericórida, a passagem encantadora pela Rua das Flores, sem esquecer o Pelourinho do Porto. Depois da urbanização entre Porto e Maia, iniciar-se-á um percurso mais rural, destacando-se Vilarinho, a ponte medieval sobre o Ave e o Mosteiro de Vairão.



ARCOS (Vila do Conde) – BARCELOS – 20 km - De Arcos em direção a Rates, esteja atento à Ponte D. Zameiro e às Azenhas junto desta, sem deixar escapar as ruínas da antiga Estalagem das Pulgas ou a Capela de Nossa Senhora da Ajuda. Ao chegar a Barcelos guarde tempo para descobrir os segredos por detrás do Galo de Barcelos, bem como a Igreja de Santa Maria Maior, a Igreja do Bom Jesus da Cruz, o Cruzeiro do Espírito Santo, o Antigo Hospital do Espírito Santo e a Capela de Santa Maria.


BARCELOS – BALUGÃES – 15 km - Ao sair de Barcelos, não se vai arrepender de passar pela Torre de Menagem da Porta Nova. Neste percurso atravessará o rio Neiva, pela medieval Ponte das Tábuas e logo a seguir chegará a mais um destino, a vila de Balugães.


BALUGÃES – PONTE DE LIMA – 18 km - Na despedida de Balugães passe no sopé da Senhora da Aparecida. Esta etapa será sobretudo feita de caminhos rurais atrevessando as magníficas localidades de Facha, Seara e Correlhã, chegando por fim a Ponte de Lima pela Avenida dos Plátanos, junto ao rio, onde nos podemos deliciar com uma deslumbrante paisagem.


PONTE DE LIMA – COSSOURADO (Paredes de Coura) – 22 km |13,7 Miles - Ao passar na ponte romano/gótica troca Ponte de Lima pela ruralidade minhota. Prepara-se para os quilómetros mais exaustivos do Caminho com a imponente subida da serra da Labruja. Ao avistar a Cruz dos Franceses pode respirar de alívio porque o pior já passou! Nesta etapa é de destacar o Cruzeiro na bifurcação para Ponte de Lima.


COSSOURADO – VALENÇA – 14 km - Do Vale do Rio Coura até S. Bento da Porta Aberta, passando por campos até Foutora chegando por fim à vila de Valença. No topo da muralha desta vila, apaixone-se pela vista panorâmica para a cidade de Tuy.


VALENÇA – O PORRIÑO – 20 km - Atravesse o Rio Minho pela ponte metálica e siga as ruas do burgo medieval de Tui até à sua magistosa catedral. Não deixe de passar pelo túnel do Convento das Clarissas bem como pelas igrejas de Santo Domingo e San Bartolomé. Nesta etapa é de ressaltar um dos vales mais bonitos de todo o caminho, o vale do Louro, logo depois da ponte da Veiga. Quando atravessar o Polígono Industrial pode já sentir o fim de mais um percurso, pisando o solo da cidade de Porriño.


O PORRIÑO – ARCADE – 22 km - Percurso marcado pela descida íngreme até Redondela e pela paisagem divinal sobre a Ria de Vigo em Outeiro de Penas. Arcade é a ultima paragem desta etapa, como recompensa experimente aqui uma das melhores ostras da Galiza!


ARCADE – PONTEVEDRA – 13 km - Aqui passará por um dos troços mais encantadores do Caminho: a calçada que nos leva da Canicouba até Cacheiro. Depois de precorrer caminhos mais rurais repletos de campos, vinhas e pomares, não deixe de visitar o maravilhoso centro histórico de Ponte Vedra.


PONTEVEDRA – CALDAS DE REIS – 22 km - Ao longo deste caminho vislumbramos os primeiros cruzeiros que nos asseguram que estamos na rota certa. A Igreja de Santa Maria é um dos monumentos mais marcantes que podemos visitar logo ao chegarmos a Caldas de Reis.


CALDAS DE REIS – PADRON – 19 km - Com alguns troços cheios de encanto deixamos Caldas de Reis através da ponte medieval do rio Bermaña e seguimos por um caminho que nos leva até à povoação de Cruceiro. Passamos junto à Igreja de Santa Maria de Carracedo e atravessamos uma paisagem particularmente luxuriante, ao longo da vertente do rio Valga seguindo até S. Miguel de Valga, de onde rumamos a Padron, cidade onde segundo a lenda, aportou a barca que transportou o corpo do Apóstolo

até à região da Galiza.


PADRON – SANTIAGO DE COMPOSTELA – 22 km | 13,7 Miles - Deixamos Padron e dirigimo-nos para norte até à Colegiade de Santa Maria de Iria Flávia. Continuamos por entre aldeias galegas até à rua de Francos. Começamos a vislumbrar Santiago de Compostela um pouco mais adiante, em Agro dos Monteiros. Atravessamos os subúrbios da cidade por um percurso que nos conduz até à porta Faxeira, entrada do Caminho Português na cidade velha. E, é através de um apertado labirinto de ruelas do casco medieval que seguimos até à praça do Obradoiro e à Catedral onde o Apóstolo nos aguarda.